The Weeknd - Thursday
faça login para votar!
Enviar esse texto
login para votar!
Enviar esse texto
  • Currently 5.00/5
Nota: 5.0 (1 voto)
login para votar!
ficha técnica
Nota: 4.5 / 5
Ano: 2011
Selo: independente
Estilos: neo r&b
social bookmarks
The Weeknd - Thursday
13.10.11 09:15
Até um passado não muito distante, uma mixtape era uma coleção de músicas diversas lançadas por artistas diferentes e compiladas com alguma lógica entre si, em uma fita cassete, um cd-r ou até mesmo num arquivo zip. Ultimamente alguns jovens artistas vem lançando trabalhos independentemente e chamando de mixtape. Talvez o nome "álbum" seja intimidador. Talvez seja porque o álbum se tornou quase como um karma pesado na vida de quem trabalha com música. Quando imaginamos alguém compondo e produzindo o tal álbum vem junto aquela carga negativa envolta em exaustão. Já uma mixtape parece algo descompromissado e leve.

Curiosamente, não é o caso da mixtape Thursday, lançada pelo crooner canadense de pouco mais de 21 anos Abel Tesfaye, mais conhecido como The Weeknd. Com uma carreira extremamente curta (o primeiro show do cara foi apenas no final de julho, para termos uma ideia), Abel havia lançado em março outra "mixtape", a excelente House of Ballons. Tanto a primeira quanto a segunda estão muito mais para álbuns amplamente realizados do que mixtapes despretensiosas, apresentando um clima bem desenvolvido, composições próprias e produção meticulosa. Tudo isso num espaço de apenas alguns meses, disponibilizado de graça pelo próprio The Weeknd (clique aqui e baixe Thursday).



O The Weeknd é um dos nomes que andam reinterpretando a tradição pop do R&B (como já haviamos apontado aqui no rraurl há bem pouco tempo). No caso de Abel, a transfiguração do R&B é completa. Tanto na estética, que recebe uma infusão de influências bem atuais, quanto nas temáticas que são muito mais..... sombrias. Essas não são as típicas canções de amor cantadas por gente como R. Kelly ou Boyz II Men. Thursday constrói uma atmosfera pesada e noturna. Abel canta sobre experiências fronteiriças, encharcadas de álcool, cheiro de sexo recente e drogas de todos os tipos. Uma criatura da noite, com instinto predatório afiado. Uma potência juvenil. Apetite voraz.

Musicalmente, as produções assinadas pelo time The Noise ajudam a amplificar essa sensação ameaçadora e perigosamente sexy. Em faixas como "Gone" e "The Zone", o The Weeknd soa como um How To Dress Well menos viajandão. Em outras como "Rolling Stone" e "Lonely Star", timbres elétricos em tons neon e elementos acústicos criam dinâmicas bem interessantes com a voz de Abel, que canta sempre com intensidade e paixão o suficiente para que esses contos sobre noites profundas soem verdadeiros.

A segunda "mixtape" do The Weeknd é uma continuação natural da primeira. Talvez todas as faixas tenham sido compostas juntas. Vendo todas essas produções como um grande álbum, a sensação é extremamente positiva. Poucos discos nos últimos tempos criam uma sensação tão ameaçadora e ao mesmo tempo cativante quanto esta nada despretensiosa mixtape. Vale muito a pena ouvir e se deixar levar.

Thiago Freitas
Thiago Freitas
everybody love everybody
comentários
1 comentários
Claudio Junio
Claudio Junio(04.11.11)
0AprovadoQueima
sabe quando vc se apaixona por um "álbum"... então.