Selo carioca Penetra Records começa 2012 com a proposta de trazer novos talentos da eletrônica
faça login para votar!
Enviar esse texto
login para votar!
Enviar esse texto
social bookmarks
Selo carioca Penetra Records começa 2012 com a proposta de trazer novos talentos da eletrônica
Leo Justi e Strausz são alguns dos destaques do catálogo
15.03.12 12:00
Leo JustiFevereiro de 2012 começou com um novo selo para a música carioca: o Penetra Records, um dos braços do portal Party Busters. Por enquanto, a iniciativa é pequena e dá para saber pouca coisa sobre os caras, mas vale a pena dar uma fuçada nos primeiros artistas divulgados e ficar de olho no que vem por aí nos próximos meses.

O principal destaque da escalação do selo é o produtor de música eletrônica Leo Justi, filho de um oboísta e uma pianista. O músico, que começou a estudar violino aos oito anos, hoje faz uma mistura de kuduro, baile funk e diversas influências da eletrônica. Depois de lançar diversos remixes e comandar várias festas no Rio de Janeiro, o produtor se prepara para o lançamento de seu primeiro álbum, previsto para 2012.







Outro destaque do line-up da Penetra Records é o antigo designer e atual produtor Camara, que já remixou The Rapture, Stevie Wonder, The Magician e Azari & III. Dá para ver as faixas do cara aqui. Também parte do selo, o duo SO&SO, formado por Duda Pedreira e Rafael Salim, seguem o mesmo caminho de Camara ao unir influências do indie e da eletrônica em remixes simples. O repertório de ambos os artistas, entretanto, permanece pouco desenvolvido e ainda precisa ser visto mais de perto no futuro. O SO&SO sai na frente na hora de definir suas influências com este mix, o primeiro lançado pelo selo, mas pouco ainda foi divulgado a respeito do trabalho autoral dos artistas.



O último artista da Penetra é o Strausz, que mistura influências da cultura pop, da televisão e do Youtube na hora de criar uma música eletrônica repleta de reverbs, elementos do electro e texturas maximalistas. Embora seja o artista do selo que menos tenha apresentado material até o momento, a intenção de misturar diferentes influências e a vontade de arriscar um pouco mais em algo menos seguro já faz com que seu trabalho chame mais atenção. Seu EP de estreia, "Garoto Nacional", trará remixes de Leo Justi, do produtor Circuitbored e do trio Jakarta Mjolnir.



Ainda com poucos lançamentos e catálogo díspar, vale ficar de olho para ver como a Penetra Records vai enfrentar 2012.

Stefanie Gaspar
Stefanie Gaspar
comentários